quinta-feira, 9 de março de 2017

Refilão sem-abrigo (bezunta)

BRONCO


Ele nunca se lava , só usa sórdidos fatos
A fragrância que exala é  pura agressão
Quando caminha expele tantos flatos
Que parece defecar-se por sublimação


O néscio  anda ao som dos seus flatos
A quem o ouve mostra certa insolência
Que ecoam como nozes em patas de gatos
Pela expulsão, de uma contínua flatulência


Parece soldado a  marchar a toque de caixa  
Em alto som de um natural e grande tambor
Toda a residente que tem a janela baixa


Depressa a fecha ao vê-lo passar na rua
Não o quer ver, nem sentir o seu odor
A matéria fecal de alho e  a cebola crua



quarta-feira, 8 de março de 2017

Casal alentejano em viagem

Um casal alentejano andava de viagem de férias
 pela zona do Nordeste Transmontano,  passou
pelo Vale da Vilariça e depois foi visitar Vila Flor.
 Como era um casal de cultura média quis visitar
todos as construções Romanas desta bonita Vila.
 Quando foram visitar também a Fonte Romana,
que é considerada na região a fonte dos desejos.
O homem aventa com uma moeda para dentro do
 tanque da água quando a moeda chegou ao
fundo pediu um desejo  em silencioso
A mulher  que era muito sovina estava sempre a
discutir com o marido por gastar mais dinheiro do
que ela queria. Ela debruçou-se  para ver  onde
tinha ficado a dita moeda, esbarrou e caiu no tanque
com dois metros de água muito fria, apesar da
 canícula que se fazia sentir no exterior.
Deste modo, fez uma forçada crioterapia. Foi levada
De imediato para o Hospital de Vila Flor com uma
hipotermia. Depois de ter alta, teve que pagar
do seu bolso todas as despesas hospitalares e
ambulância.
Diz o marido:
- Ena! Não é que resulta mesmo?
Tenho que vir mais vezes a visitar esta maravilhosa

 fonte!...

Coincidências casuais

Um transmontano do Distrito de Bragança, que era avicultor, apicultor,
canicultor, cunicultor, ornicultor, suinicultor e icticultor.  Nunca tinha tido 
problemas com a reprodução das suas aves e animais e peixes, mas 
recentemente as galinhas não punham ovos reprodutivos.
 Então decidiu comprar dois novos galos e os ovos começaram a sair 
fertéis. Para comemorar esse facto  foi café para beber uma taça de 
champanhe.
Ao lado onde se sentou estava uma senhora que já tinha pedido uma taça
de champanhe.
Quando Transmontano pediu também uma taça de champanhe para 
comemorar o tal feito.A senhora disse: "Que estranho, eu também acabei
 de pedir uma taça de champanhe."
"Que coincidência", disse o homem, que acrescentou: "É um dia especial
para mim.  Por isso estou comemorar."
"É um dia especial para mim também, eu também estou comemorando!",
 disse a mulher.
"Que coincidência!", disse o Transmontano da agro-pecuária
Enquanto brindavam, ele perguntou: "O que você está comemorando?
"Meu marido e eu estamos casados há 20 anos tentando ter um filho e,
 como você pode ver aqgora, estou grávida!", disse a mulher, cheia de
alegria em seu rosto.
"Que coincidência", disse o homem. "Eu sou um  criador de aves e 
animais e peixes. Mas minhas galinhas  já há alguns meses que  eram
 inférteis, mas agora  estão todas a pôr ovos fertilizados."
"Isso é incrível!", disse a mulher. "O que você fez para as suas galinhas
ficarem férteis?"
"Eu comprei  dois galos novos", disse ele.
A mulher sorriu e disse: "Que coincidência..."


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Curiosidade de duas bordeleiras

Conversa entre duas vizinhas solteironas que
 trabalhavam com empresários da noite.
Estas noctivagas frequentavam este tipo
 de casas: bordéis, prostíbulos, alcouces,
 lupanares, casas de alterne durante a noite  e 
durante o dia, a dita Meia-porta!
-Rosa, estás doente?
- Não! Porquê?
-Pergunto-te isto, porque esta manhã vi sair um 
jovem médico da tua casa...
- Olha, minha querida, há dois dias eu vi sair 
da tua casa o senhor Leafar, que trabalhou no
organismo castrense  e nem por isso 
estamos em guerra, não é verdade?...

Conversas intimas entre poliandras

Duas amigas de longa data e ambas eram andrófilas.
- Diz-me por que motivo te queres  divorciar do
teu marido?
- O meu marido trata-me como se eu fosse um cão!
- Maltrata-te?  Ou bate-te?
- Não, quer que eu seja sempre fiel!
- O meu marido nem tempo para pensar nessas
 coisas!...Porque trabalha muito e eu vou atuando 
conforme os meus impulsos e desejos !...

Jovem médico estrangeiro numa clínica

Um médico de Vila Flor, que tinha uma clínica no
Porto, na rua Diogo Cão, queria descansar alguns
 dias e ir à praia e também à pesca.
Então, decidiu dizer ao seu médico assistente
 jovem médico estagiário holandês o seguinte:
- Murphy, na próima sexta feira  vou de férias 
alguns diase, não quero fechar a clínica. Acha 
que consegue cuidar dela e de todos os pacientes
 que vierem à clínica?
- Sim, senhor! - Respondeu Murphy.
O médico proprietário da clínica foi então gozar uns
dias de férias, quando regressou. Perguntou ao
seu assistente:
- Então, Murphy, como decorreram estes dias?
- Cuidei de 40 pacientes. Aqueles que se queixaram
 com dor de cabeça, eu receitei-lhes paracetamol.
- Bravo, meu rapaz!... E os outros? - Perguntou o
  Chefe.
- Os que se queixaram de indigestão e eu receitei
-lhes Guronsan - informou Murphy.
- Bravo, bravo! Você é bom nisso! Então, não houve
mais doentes?
- Bom, doutor, eu estava sentado aqui e, de repente,
abriu-se a porta e entrou uma linda mulher. Ela
arrancou a roupa, despiu tudo, incluindo o sutiã e as 
cuequinhas. Depois deitou-se sobre a marquesa,
 abriu as pernas e gritou: “ajude-me doutor, pelo
amor de Deus! Há dois anos que eu não vejo um
 homem!''.
- Nossa Senhora!... Murphy, o que é que você fez?
- perguntou o chefe.
- Eu pus-lhe gotas de Thealoz Duo nos olhos, doutor!
 Com esta paciente não acertou! Ela precisava de uma
 injeção que lhe injetasse gotas num outro órgão!...
Vê-se mesmo que você não é português. Pois,
perante uma doente ninfomaníaca ou andrófila o
 tratamento era outro!...




Venda de touros numa feira de gado em Vila flor

Um casal  septuagenário de Lisboa, quando estava de ferias em Mirandela,
 resolveu ir visitar uma feira de gado bovino numa zona rural de Trás-os-Montes
 mais precisamento no Vale da Vilariça. Onde touros ou bois de boa reprodução
 estavam a ser vendidos.
 O Cowboy, que vendia os touros anuncia o primeiro: "Este belo animal
contribuiu para a reprodução 313 vezes no ano passado."
 A esposa toca no braço do seu marido e comenta: Ouviste? è
 quase uma 
vez por dia !"Só folga aos domingos!
 O vendedor anuncia segundo touro: "Essa maravilha de touro aqui do outro
lado fez reproduzir 365 vezes no ano passado.
 Mais uma vez a esposa alerta o seu marido: - Ouviste? Este nem tem week-end
 para descansar,  cópula uma vez por!. O que é que pensas sobre ação 
deste animal?!"
O marido começa a ficar realmente irritado c om estas comparações!... Então,
 O Vaqueiro  anúncia o terceiro touro a ser ven dido: "E este último que é
 o melhor touro de todos que tive, contribuiu para a reprodução  730 vezes 
no ano passado!"
A esposa dá uma grande tapa no braço do seu marido e grita que maravilha 
de touro!: Com há animais de tão boa qualidade! " 
Este sim, dá duas vezes por dia, todos os dias do ano! O dizes sobre isto?!"
O marido, já muito irritado, por estas insinuações e comparações: responde-lhe:
"Não desminto, mas por que tu não vais perguntar ao vendedor se todas
 as vezes que cópuláram se  foram sempre com a mesma vaca?!"