sábado, 17 de junho de 2017

Conhecimentos farmacológicos dos alunos



Na escola a professora pergunta aos alunos, que
Medicamentos conhecem e para que são tomados.
- Conheço a aspirina, para as dores de cabeça!
– Diz quase instantaneamente um aluno.
 E logo a seguir diz outro:
- O ben-u-ron para as dores.
 A professora felicíssima com o conhecimento geral
da turma e virando-se para o Joãozinho pergunta
se conhece algum.
- O Viagra para a diarreia! – Responde o
Joãozinho 
 com sentimento de dever cumprido.
 Intrigada diz a professora:
- O viagra para a diarreia?
 Explica o Joãozinho:
- Sim senhora professora!
- Eu ouvi a minha mãe dizer ao meu pai:
– Chiça! Toma lá o Viagra, para endurecer
essa merda!

Pergunta indiscreta

Uma dona de casa ouve, de repente, bater à porta.
Quando a abre, depara-se-lhe um homem desconhecido
 que lhe pergunta gosta de ter relações sexuais?.
Incrédula com a pergunta, bate-lhe com a porta na cara.
Por três vezes a situação se repete, decidindo por isso
contar ao marido o sucedido.
Este instruiu-a:
- Amanhã, não vou trabalhar, se ele vier e perguntar-te
o mesmo dizes que sim e eu estarei atrás da porta para
 o que der e vier.
No dia seguinte, o desconhecido voltou a aparecer e,
quando ela abriu a porta, voltou a perguntar-lhe se ela
ainda praticava o coito .
Como combinara com o marido, respondeu que sim.
Ao que o desconhecido retorquiu:
- Diga, então, ao garanhão do seu marido para deixar de 
usar a da minha mulher!...

Diferença entre completo e acabado


Durante uma recente competição linguística na Escola Secundária 
do concelho de Vila For,entre professores, alunos e alguns 
camponeses que só tinham a quarta classe ou modernamente o
 primeiro ciclo  em habilitações literárias.
 Entre todos,um dos camponeses foi o vencedor e convincente. 
Quando um professor fez esta pergunta para toda a asssistência:
- Como explicar a diferença entre COMPLETO e ACABADO 
de maneira fácil que toda a gente compreendade?
Há pessoas que afirmam NÃO existir nenhuma diferença
entre COMPLETO e ACABADO.
Perante aquela pergunta, segue a uma resposta inteligentíssima de
 um camponês:
-Um homem se casar com uma mulher certa, um indivíduo está 
COMPLETO.
Mas se ele casar com uma mulher errada esse indivíduo está 
ACABADO.
E quando a mulher certa o apanha na clino com a  outra mulher,
o ginófilo está ACABADO por COMPLETO!

O ginecómano prestes a ser prussiatado

Uma mulher vai à farmácia e pede que lhe vendam cianeto
 Farmaceutico pergunta-lhe.
-O quer a senhora fazer com o cianeto?
-Quero envenenar o meu marido", disse ela friamente.
É claro que o farmacêutico ficou muito chateado com isso e
disse-lhe,  Que não lhe podia vender esse produto, para
não ser corresponsável pela morte do marido dessa senhora.
Que ele não tinha intenção de vender-lhe qualquer veneno a
 ela para esse fim.
A mulher então, tirou uma fotografia de sua carteira, 
 sem que os outros funcionários da vissem e mostrou-lha.
Era a fotografia da esposa do farmacêutico  que estava na cama 
com o marido da mulher.
-Oh! Sim minha senhora,  com  receita posso vender-lhe
 o cianeto.


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Grande derby, dia triste para um fanático.

 Ontem à noite ele ficou esquisito. Tínhamos combinado
 encontrarmo-nos num bar para beber um copo antes de jantar.
 Andei a fazer as compras toda a tarde com as amigas e
 pensei que o seu comportamento se devesse ao meu atraso
(de trinta minutos). Mas não. Nem sequer fez qualquer
comentário,como lhe é habitual.
 A conversa e o sítio não estavam muito animados, por isso
 propus irmos a um lugar mais íntimo para podermos
conversar mais tranquilamente a sós.
 Fomos a um restaurante caro e elegante. A comida estava
excelente e o vinho era reserva. Quando veio a conta, ele nem
refilou. Continuava a portar-se de forma bastante estranha.
como se estivesse ausente.
 No caminho para casa, já no carro, disse-lhe que o amava.
 Ele limitou-se a passar o braço por cima dos meus ombros,
de forma paternal e sem me responder. Não sei como
 explicar a sua atitude, porque não disse que gosta de mim
 como habitualmente faz.
 Simplesmente não disse nada.
Comecei a ficar cada vez mais preocupada. Chegámos a casa
e, nesse preciso momento, pensei que ele me queria deixar.
Tentei fazer com que falasse sobre o assunto, mas ele ligou a
 televisão e ficou a olhar para ela com um ar distante. Por fim,
 desisti e disse-lhe que ia para a cama.
 Mais ou menos dez minutos depois, ele entrou no quarto e
deitou-se.
 Para grande surpresa minha, correspondeu aos meus beijos e
carícias e acabámos por fazer amor. Não foi tão intenso como o
normal, mas ele pareceu gostar, apesar de continuar com
aquele ar distraído que tanto me aflige.
Depois, ainda deitada na cama, resolvi que queria enfrentar a
situação e falar com ele quanto antes. Mas ele já tinha
adormecido. Comecei a chorar e assim continuei, até adormecer
quase de manhã.
 Estou desesperada, já não sei o que fazer. Estou praticamente
convencida que os seus pensamentos estão com outra. A minha
vida é um autêntico desastre!

Recomendação dos companheiros fanáticos do mesmo clube:
Quando nosso clube perder.
 Dá pelo menos uma queca para esqueceres o desgosto!


É duficil enganar um rabino

Numa sexta-feira à noite, Leafar falou com Octávio e disse: “ como somos
conhecidos há muito tempo e preciso te confessar algo: estou a ter um
caso com a esposa do rabino. Nós vamos encontrar-nos hoje à noite, então
tu  poderias distrai-lo e mantê-lo ocupado o máximo possível na sinagoga
durante horas? Depois eu te aviso quando sair”.
 Octávio não gostou nem um pouco da ideia, mas como eram conhecidos
desde a infância, decidiu ajudá-lo.
Ele chegou à sinagoga e começou a conversar sobre diversos assuntos
com o rabino. Duas horas passaram e o Leafar não mandou uma mensagem
pelo telefone. Chegou um momento em que não havia mais assunto algum
para manter a conversa.
Eis que o rabino suspeitou e disse: “Escute, não estou entendendo. Por que
 você está aqui há horas falando de assuntos aleatórios sem qualquer ligação
com a religião e finanças!
Com peso na consciência, Octávio responde: “Desculpe, rabino, mas estou com
 remorso e preciso te confessar uma coisa: o Leafar está tendo um caso com a
sua esposa e está com ela neste exato momento, por isso pediu-me para que
eu o mantivesse ocupado durante duas horas!  Como já passaram 3 horas e ele
 não me disse nada decidi revelar-lhe  o  que se está a passar em sua casa. 
O rabino sorri largamente, coloca a mão no ombro dele e responde:
“Octávio,é melhor você ir correndo para sua casa, meu caro.

Minha esposa já morreu há cinco anos!”

Ser poliglota ´e sempre útil

 Uma bela jovem alemã casou-se com um brasileiro,
 eles viviam  felizes  numa cidade brasileira de onde
ele era natural, portanto, urbígena e urbícola.
A Jovem esposa não se expressava bem na língua
Lusa, mas conseguia comunicar-se bem com seu
marido.
 O primeiro grande problema dela surgiu quando
ela teve que comprar comida, víveres ou vitualhas.
Um dia, ela resolveu ir ao talho para comprar coxas
 de frango.
 Como ela não sabia fazer o seu pedido em português,
Perante algum desespero, cacarejou, imitando uma
galinha e levantou sua saia para mostrou as suas
bonitas coxas.
O magarefe entendeu o pedido gestual e vendeu-lhe as
coxas de frango que ela desejava.
 Num outro dia, ela foi novamente ao mesmo
Açougue, pois precisava comprar peitos de frango.
De novo, sem saber como se expressar, ela cacarejou
 como uma galinha, desabotoou sua blusa e mostrou
os seus seios ao carniceiro, que gostou bem de os ver.
 Entendeu bem de novo o que ela desejava comprar, e  
vendeu- lhe os peitos de frango.
 Numa terceira vez a jovem esposa, a precisava comprar
um bom chouriço. Mas incapaz de encontrar uma
maneira de fazer o pedido ao  açougueiro, ela  tentou
resolver da dificuldade linguística!...
.
.
.
.
.
.
Trouxe o marido até ao talho. Você pensou outra

coisa!...