segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Primeira aula de música


Certo dia, um professor de música do Concelho de 
Vila Flor estava  a saudar os alunos da  sua  turma
 na primeira aula de música que ele ia dar.
Ele levantou-se  em  frente dos alunos disse:
- Se alguém  de vocês  se julga  incapaz ou até ser
 burro para aprender a literatura  musical , por 
favor, levante-se.
Depois de um minuto de silêncio, só  um jovem o mais
 inteligente para a música se levantou.
- Olá, bom dia. Então,  tu realmente achas que  és  um
 idiota incapaz de aprender musica? Perguntou o
 professor.
O  perspicaz aluno tipo  joãozinho , respondeu:
- Não, senhor professor, eu simplesmente não queria vê-lo

 de pé aí sozinho! para que não fosse intitulado com o
 supracitado "nickname"

Potomaníaco do alcool mas com classe

 Às 3 da manhã, um bêbado é detido pela polícia; o agente
pergunta:
 -Onde vai a estas horas?
-Vou assistir a uma palestra sobre o abuso do álcool e seus
 efeitos letais para o organismo, o mau exemplo, as
consequências nefastas para a família, bem como a questão
da irresponsabilidade absoluta e os problemas que causa no
ambiente familiar.
Sem acreditar no que está a ouvir, o agente olha para ele e
 pergunta-lhe:
-A sério?   E ... quem vai dar essa palestra a esta hora da
 madrugada ?

-A minha mulher, claro ! Assim que eu chegar a casa!...

Barriga chata

O garoto entra no quarto e vê a mãe nua  na famosa
 posição a cavalgar' no pai.
A mãe, assustada, veste-se e vai atrás do filho, preocupada
com o que o garoto tinha visto.
O garoto então pergunta à mãe:
- O que tu e o pai estavam a fazer ?
A mãe pensa logo numa desculpa:
- Ora - disse ela
 - O teu pai tem uma barrigona e eu estava a
 tentar achatá-la, para tirar o ar !
- Estás a perder o teu tempo! - disse o garoto.
- Porquê ? 
- perguntou a mãe intrigada.
- Sempre que vais ao shopping, a empregada 
ajoelha-se entre as pernas do pai e sopra enche-lhe outra
 vez a barriga  de ar!...

Viuva alegre num consultório

Uma viúva em bom estado mas patomaníca foi ao médico. 
depois do jovem clínico a ter escutado disse-lhe:

- Os seus pulmões, o seu coração e a sua pressão
estão óptimos
- diz o médico - Agora deixe-me ver essa coisinha
 que costuma meter as mulheres em grandes
encrencas.
A mulher prontamente tira o vestido e, quando
 começa a tirar a cuequinha, é interrompida:
- Não... não! Não precisa tirar a roupa, minha senhora...

Só quero ver a língua!  Dada a desenibição da viúva
deu a ententer ao médico  que poderia ir mais longe na
 sua investigação!...

domingo, 7 de janeiro de 2018

Uma solteirona andrófila

Como hodiernamente, foram autorizadas as visitas
 íntimas aos prisioneiros para evitar a sodomia entre
 os detidos.
Uma senhora solteira, quarentona, ninfomaníaca vai à 
cadeia, onde não tinha nenhum familiar nem o namorado
 nem o companheiro sexual e diz para o guarda prisional:
- Vim para uma visita íntima.
- Qual o nome do detido ?

- Qualquer um ... sou voluntária!...

casal octagenário

Vai um casal a passar por uma fonte e lago chamado dos
 desejos.
O homem atira uma moeda lá para baixo e pede um desejo.
A mulher atira outra moeda lá para baixo, mas debruça-se
 demais, perde o equilíbrio e cai lá abaixo.
Diz o homem:

- Ena, e não é que resulta mesmo?

Secretárias indiscretas

As secretárias de alguns médicos devem pensar que são doutoras.
Isto, porque perguntam, quase sempre, quando se chega a uma
 consulta, a razão da visita. E o paciente, por delicadeza, tem que
 responder, diante de todos, às perguntas que lhe fazem, o que
 se torna muito desagradável.
Não há nada pior que uma recepcionista perguntar o motivo da
 consulta, diante de uma sala de espera cheia de pacientes.
Uma vez entrei para uma consulta, aproximei-me da recepcionista,
 com um ar de pouco simpática.
- Boa tarde, Menina!
Ao que a recepcionista respondeu:
- Boa tarde, quais são as suas queixas? Porque veio à consulta?
- Tenho um problema com o meu pénis, respondi.
Como alguns dos presentes riram, a recepcionista alterou-se e
disse-me:
- O senhor não deveria dizer coisas como estas diante das pessoas.
- Porque não? ... a menina perguntou-me a razão da consulta e
eu respondi.
A recepcionista disse-me, então:
- Poderia ter sido mais dissimulado e dizer, por exemplo, que teria
 uma irritação no ouvido e discutir o real problema com o Doutor,
 já dentro do gabinete médico.
Ao que eu respondi:
- E a senhora não deveria fazer perguntas diante de estranhos, se a
 resposta pode incomodar.
Então sorri, saí e voltei a entrar:
- Boa tarde, menina!
A recepcionista sorriu, meio sem jeito, e perguntou:
- Sim?
- Tenho um problema com o meu ouvido.
A recepcionista gostou e sorriu, vendo que havia seguido o seu
 conselho e voltou a perguntar-me:
- E... o que acontece com o seu ouvido?
- Arde-me quando eu mijo...

As risadas na sala de espera foram incontroláveis...